Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Histórias da Alma

A vida é apenas uma passagem, e os momentos vividos, sejam bons ou maus, são necessários para o nosso crescimento, mas se deixarmos que seja o AMOR a guiar sempre as nossas atitudes, pensamentos e vontades, a Alma viverá FELIZ

Histórias da Alma

A vida é apenas uma passagem, e os momentos vividos, sejam bons ou maus, são necessários para o nosso crescimento, mas se deixarmos que seja o AMOR a guiar sempre as nossas atitudes, pensamentos e vontades, a Alma viverá FELIZ

Qua | 09.05.18

"Sobe! Sobe! Felicidade, sobe"

Maria Grace

Feliz

 Uma leve sensação de felicidade percorria o seu corpo, começando nos pés e terminando na cabeça. Antes de aí chegar, fez uma breve paragem no coração, mas notou que ainda tinha um caminho a percorrer até chegar ao topo. Ao grande orgão que comanda tudo. E às vezes até tinha um certo receio de subir tanto. 

Feliz

 

        Ai, ai os medos!

Esses monstros que não nos largam, quando mais precisamos que nos esquecam.            

Neste caso não ouviriamos o inesquecível  "ponha, ponha" do programa "Agora Ou Nunca" que passou na televisao portuguesa entre 1996 e 1998, mas sim vozes a gritar " sobe, sobe". Vozes de motivaçào que facilitavam o percurso da Felicidade pelas imensas saliências do nosso corpo.

   

Feliz

    Levantou os olhos e pensou:

" Não falta muito, mas e se..."

MAUUUUU!!!!

  Agora são os "ses"?

Algum entrave tem sempre de haver, senão até nem tinha piada, eu entendo.. E desde que sejam moderados. Porque "ses" a mais e constantes, não há vozes de apoio que aguentem.

   Alguns seres humanos são realmente demasiado complicados, e causam mais bloqueios à "pobre" da Felicidade, que se vê portuguesa para conseguir atingir o climax. Bem tenta, mas ou são os "medos", ou os "ses". Por isso, há que forçar a caminhada da nossa amiga, que todos os dias acorda e diz: "É HOJE !". 

Feliz

 

 

 

 

 

 

 

 

        Mas continuando... onde tinha parado a tão desejada Felicidade? Penso que tinha ficado a meio, no peito. Olhou de soslaio para cima, ao mesmo tempo que ouvia o compasso acelarado do coração " Pum..Pum...Pum..Pum". Sim, eram nervos!

   Mas tinha de seguir em frente e continuar a subir. Porque sentir felicidade pela metade não é suficiente para alguém que deseja atingir a plenitude do prazer de amar, e ser amado,  Realizar, para sentir-se realizado, lutar por algo que valha a pena. 

   E de todos os lados, as vozes da motivação continuavam a ouvir-se. 

     

       "Deixa Subir...Deixa Surgir... Deixa Sentir... "

 

Feliz